Guia

O guia definitivo da computação em nuvem

O guia definitivo da computação em nuvem
O que é computação em nuvem e como ela funciona? Neste guia, vamos conhecer os detalhes dessa tecnologia que evolui rapidamente e saber como ela pode acelerar seus negócios.

O que é computação em nuvem?

Em uma realidade em que tudo é oferecido como serviço, a computação em nuvem se destaca como uma das palavras da moda mais onipresentes em tecnologia. Mas o que é exatamente computação em nuvem e por que ela é essencial para a transformação digital?

A computação em nuvem é a entrega sob demanda de recursos de armazenamento, rede e computação na “nuvem”. A rede global de servidores e provedores de serviços de nuvem de datacenters como Amazon, Microsoft e Google ficou acessível ao público por apps e APIs na Internet.

Em vez de depender dos seus próprios servidores, computadores e infraestrutura de rede no local, a computação em nuvem permite capacitar análise, fluxos, software e outras cargas de trabalho de aplicativo com hardware hospedado em datacenters remotos.

Como a computação em nuvem funciona?

A ideia central por trás da computação em nuvem é a capacidade de delegar os requisitos de infraestrutura de tecnologia para provedores de serviços de nuvem que estão mais bem equipados para lidar com cargas de trabalho computacionais ou necessidades de capacidade. Pague taxas de assinatura para os provedores com acordos de nível de serviço (SLAs, service level agreements) pelo uso dos seus serviços. Os provedores de serviços de nuvem estão oferecendo cada vez mais flexibilidade aos clientes e controle granular sobre a forma de pagamento. Os modelos de pagamento de OPEX permitem pagar por recursos de armazenamento e computação conforme o uso, com mais controle do orçamento.

IaaS x PaaS x SaaS: qual é a diferença?

Usamos a computação em nuvem para diversos propósitos, como:

  • Colaborar remotamente em projetos usando aplicativos de software como serviço (SaaS, software-as-a-service), como o Slack
  • Simplificar a implantação de aplicativos com aplicativos de plataforma como serviço (PaaS, platform-as-a-service), como o Heroku
  • Dimensionar a computação e a capacidade com eficiência com apps de infraestrutura como serviço (IaaS, infrastructure-as-a-service), como Amazon EC2

Juntos, o SaaS, o PaaS e a IaaS formam a pilha de computação em nuvem. A principal diferença entre SaaS, PaaS e IaaS depende de quais componentes da pilha de tecnologia de aplicativos são terceirizados para provedores de serviços de nuvem:

Serviços

//Bloco

Camadas

Ultra

Premium

Desempenho

Capacidade

Exemplos de casos de uso

Banco de dados in-memory

Oracle

VDI/virtualização

Banco de dados de produção

Contêineres

Oracle

VDI/virtualização

Banco de dados de produção

Contêineres

Oracle
VDI/virtualização
Banco de dados de produção
Contêineres

Snapshots de capacidade da IoT

Desempenho relativo1

20x

10x

3x

1x

Taxa de consumo mínimo

50 TiB

50 TiB

50 TiB

200 TiB

MSRP inicial por GiB/mês

$0,219

$0,111

$0,077

$0.042

Computação em nuvem x armazenamento em nuvem: qual é a diferença?

A computação em nuvem e o armazenamento em nuvem podem ser usados alternadamente na Web, mas há uma diferença sutil entre eles:

  • O armazenamento em nuvem se refere ao armazenamento de imagens, vídeos, arquivos e outros dados na nuvem. Os dados são armazenados em servidores remotos em um datacenter normalmente operado por um provedor de serviços de nuvem.
  • A computação em nuvem se refere à execução de aplicativos na nuvem. Aproveite a capacidade de processamento de servidores remotos para lidar com tarefas computacionais necessárias para executar uma parte ou toda a lógica do aplicativo.

O armazenamento em nuvem é, tecnicamente, um tipo de computação em nuvem, que pode ser pensado como apenas um tipo de aplicativo que pode ser executado na nuvem. Um aplicativo de nuvem normalmente usará recursos tanto de armazenamento quanto de computação de um provedor de serviços de nuvem para funcionar.

Saiba mais sobre as diferenças entre a computação em nuvem e o armazenamento em nuvem.

Nuvem pública x Nuvem privada x Nuvem híbrida x Vários tipos de nuvem

O National Institute of Standards and Technology (NIST) reconhece oficialmente quatro modelos principais de implantação na nuvem. No sentido verdadeiro da nuvem, esses modelos de implantação não têm tanto a ver com o local em que os serviços de nuvem estão fisicamente localizados, mas como a forma como seus recursos são compartilhados. Vamos analisar melhor as diferenças entre implantações públicas, privadas, híbridas e de vários tipos de nuvem.

Nuvem pública

Uma nuvem pública é um tipo de modelo de implantação de nuvem em que um provedor de terceiros oferece serviços ou recursos de nuvem para sua empresa pela Internet. A infraestrutura subjacente é compartilhada entre sua empresa e outros milhares de outros usuários.

Nuvem privada

Uma nuvem privada é um tipo de modelo de implantação na nuvem em que a infraestrutura subjacente por trás dos serviços ou recursos de nuvem é dedicada a apenas uma empresa. A nuvem privada pode ser hospedada no local em sua empresa ou remotamente por um provedor de nuvem de terceiros.

Nuvem híbrida

Uma nuvem híbrida usa criptografia para unificar com segurança suas nuvens públicas e privadas para garantir melhor portabilidade de dados. As nuvens continuam separadas, mas compartilham pontos de contato bem definidos, que permitem que recursos de armazenamento e computação em ambas as nuvens sejam dedicados à mesma tarefa.

Vários tipos de nuvem

“Vários tipos de nuvem” se refere ao uso de várias implantações na nuvem e no local para diferentes tarefas em sua empresa. Implantações com vários tipos de nuvem podem ser públicas, privadas ou híbridas. Elas podem ter vários provedores de nuvem executando diferentes funções em sua pilha de tecnologia.

Saiba mais sobre os diferentes tipos de serviços em nuvem.

O que são aplicativos nativos de nuvem?

A abordagem nativa de nuvem é uma abordagem moderna ao desenvolvimento e à implantação de aplicativos que aproveita a capacidade do modelo de entrega da computação em nuvem. A ideia é desenvolver e implantar aplicativos em ambientes dinâmicos, como nuvens públicas, privadas e híbridas em que os recursos podem ser expandidos ou reduzidos conforme necessário. Os aplicativos nativos de nuvem normalmente estão em contêineres, implantados como microsserviços fracamente acoplados em execução na nuvem. Eles incorporam os princípios das metodologias Agile e DevOps e normalmente são implantados como pipelines de CI/CD (integração contínua/entrega contínua). Vamos ver algumas dos principais conceitos e tecnologias que tornam um aplicativo nativo de nuvem.

Contêineres

Contêineres levam a virtualização para o nível do sistema operacional. Eles permitem empacotar todo o código e todas as dependências, incluindo binários, bibliotecas e arquivos de configuração, necessárias para que um processo, aplicativo ou serviço seja executado. O software em contêiner pode ser executado de modo confiável de um ambiente de computação para outro. Contêineres rápidos, portáteis e leves podem ser orquestrados dinamicamente para otimizar o desempenho e o consumo de recursos.

Arquitetura de microsserviços

Uma arquitetura de microsserviços é uma abordagem modular para o desenvolvimento de sistemas de software. Em vez de criar um grande aplicativo monolítico, é possível criar um pacote de serviços com uma só função, com operações e interfaces bem definidas. Essa abordagem modular ao desenvolvimento de aplicativos leva a mais escalabilidade, flexibilidade e testabilidade. Os contêineres são perfeitos para arquiteturas de microsserviços.

DevOps

DevOps é uma combinação de metodologias, tecnologias de automação e práticas recomendadas para simplificar o ciclo de vida do desenvolvimento de software melhorando a integração e a comunicação entre as equipes de desenvolvimento e operações. A meta final é ter um pipeline de CI/CD que permita um desenvolvimento e uma implantação mais rápidos do produto. Os contêineres podem ajudar a simplificar e acelerar o processo de desenvolvimento, teste e implantação.

Saiba mais sobre aplicativos nativos de nuvem.

Quais são os benefícios da computação em nuvem?

Desacoplar os recursos de armazenamento e computação do software subjacente e dos ambientes de hardware traz muitos benefícios, sendo que o principal deles é a agilidade no gerenciamento de recursos. Os benefícios comuns da computação em nuvem incluem:

  • Escalabilidade flexível. Dimensione os recursos de armazenamento e computação conforme as flutuação naturais na demanda de serviços. 
  • Custos reduzidos de capital. Economize nos custos de instalação, manutenção, energia e mão de obra associados com racks físicos de servidores e outros tipos de hardware. 
  • Melhor desempenho e confiabilidade. Apoie-se nos nomes de destaque do setor aproveitando os recursos do datacenter de grandes provedores de serviços de nuvem, como Google, Amazon e Microsoft. 
  • Mais produtividade. A computação em nuvem abstrai os detalhes dos ambientes subjacentes de software e hardware, facilitando o gerenciamento do seu armazenamento e dos recursos de computação em uma série de dispositivos.

Elimine a divisão na nuvem com a Pure Storage

Os ecossistemas com vários tipos de nuvem normalmente se desenvolvem organicamente quando uma empresa vai do armazenamento local ou da nuvem privada para as implantações de nuvem pública e/ou híbrida. No momento em que você assina um SLA com um provedor de serviços de nuvem para apenas parte de sua pilha de aplicativos, está executando tecnicamente uma implantação em vários tipos de nuvem. A natureza em silo das implantações tradicionais em vários tipos de nuvem podem ficar bastante complexa conforme a empresa acumula mais SLAs ao longo do tempo. Essa complexidade pode ser difícil de gerenciar, e a ineficiência entre o armazenamento em silos e os recursos de computação em diferentes implantações de nuvem pode começar a aumentar. Em outras palavras, melhorar a mobilidade de dados entre a infraestrutura da nuvem e no local é essencial para revelar o potencial verdadeiro da computação em nuvem. A Pure Storage® unifica ecossistemas de soluções com vários tipos de nuvem e nuvem híbrida em um único plano de dados ágil que garante uma Experiência avançada de dados™. A Pure oferece uma verdadeira nuvem híbrida que fornece:

  • Todos os benefícios da solução com vários tipos de nuvem, mas com a flexibilidade para operar como uma nuvem híbrida. 
  • Mobilidade de dados e aplicativos sem esforço entre as nuvens pública e privada. 
  • O desempenho nativo dos arrays locais de armazenamento NVMe totalmente flash. 
  • Uma única interface unificada para todos os recursos de nuvem com o Pure Cloud Block Store™

Elimine a complexidade de ambientes em silos de nuvem pública e privada hoje mesmo com a Pure Storage.

A Portworx é a melhor

A GigaOm Research classifica a Portworx da Pure Storage como a melhor plataforma Kubernetes de armazenamento de dados entre 20 soluções. É uma das razões pelas quais as equipes de TI confiam na Portworx para produção, de acordo com a Forbes Global 2000.

800-379-7873 +44 20 3870 2633 +43 720882474 +32 (0) 7 84 80 560 +33 9 75 18 86 78 +49 89 12089 253 +353 1 485 4307 +39 02 9475 9422 +31 (0) 20 201 49 65 +46-101 38 93 22 +45 2856 6610 +47 2195 4481 +351 210 006 108 +966112118066 +27 87551 7857 +34 51 889 8963 +41 31 52 80 624 +90 850 390 21 64 +971 4 5513176 +7 916 716 7308 +65 3158 0960 +603 2298 7123 +66 (0) 2624 0641 +84 43267 3630 +62 21235 84628 +852 3750 7835 +82 2 6001-3330 +886 2 8729 2111 +61 1800 983 289 +64 21 536 736 +55 11 2655-7370 +52 55 9171-1375 +56 2 2368-4581 +57 1 383-2387
Your Browser Is No Longer Supported!

Older browsers often represent security risks. In order to deliver the best possible experience when using our site, please update to any of these latest browsers.